A devoção ao Senhor Bom Jesus

A palavra devoção significa “apego sincero e fervoroso a Deus ou ao santos, sob uma forma litúrgica ou por práticas regulares privadas; sentimento religioso, piedade”.

Recordamos que a devoção popular se dá diante do acontecimento da “flagelação” de Jesus Cristo, que encontrou alento e proteção para a vida. Por outro lado, o Manual do devoto do Senhor Bom Jesus, da Editora Santuário, nos apresenta dois questionamentos: Que lições podemos tirar da imagem de Jesus flagelado? O que essa representação nos ensina?

Nessa perspectiva, o manual nos propõe para a reflexão e meditação 12 considerações, de forma a orientar, aprofundar e atualizar o significado da mensagem que, pela fé, podemos extrair da imagem do Bom Jesus.

Eis as 12 considerações proposta pelo mencionado manual:

1 – A imagem do Bom Jesus é a imagem do Filho de Deus –Deus amou tanto o mundo que enviou o seu Filho para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna (Jo 3,16). Olhemos para o Bom Jesus, Ele é o Filho de Deus!; 2 – A imagem do Bom Jesus é a imagem da Palavra que se fez carne – A Palavra de Deus, a luz verdadeira, se fez carne e veio ao mundo, mas a humanidade não a reconheceu (Jo 1,9-11). Olhemos para o Bom Jesus, ele é o Verbo de Deus, a palavra que nos orienta e que dá um novo sentido para a existência humana!; 3 – A imagem do Bom Jesus é a imagem do servo sofredor – é a personificação da imagem do “Servo de Deus”, que o profeta Isaías previu e descreveu em seu livro (Is 53). Olhemos para o Bom Jesus, Ele é o servo obediente que assumiu nossos pecados pela nossa redenção; 4 – A imagem do Bom Jesus é a imagem da transfiguração do Senhor – na cena da transfiguração, os discípulos viram sua glória – “Este é o meu Filho amado, escutem a sua palavra” (Mt 17,5). Olhemos para o Bom Jesus e escutemos sua palavra!; 5 – A imagem do Bom Jesus é a imagem do sacrifício da Nova Aliança – Ele é o que veio para fazer a vontade do Pai: dar sua vida em resgate de todos! (Hb 8,9-10). Olhemos para o Bom Jesus, Ele ofereceu a si mesmo como único e definitivo sacrifício da Nova Aliança; 6 – A imagem do Bom Jesus é a imagem da grandeza de amor – Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a própria vida por seus amigos (Jo, 15,13). Ele deu o exemplo para que façamos o mesmo! Olhemos para o Bom Jesus e vejamos como seus sofrimentos foram suportados por nosso amor!; 7 – A imagem do Bom Jesus é a imagem da bondade de Deus – Ele só fazia o bem para as pessoas (At 10,38). Olhemos para o Bom Jesus e vejamos como é infinita sua bondade; 8 – A imagem do Bom Jesus é a imagem da esperança – Ele se mantém em pé, não está caído, abatido pelos sofrimentos. Ao contrário, está numa postura de firmeza, coragem e determinação, diante do sofrimento que o aflige. Quem tem fé não se deixa abater! (Sl 56). Olhemos para o Bom Jesus e contemplemos como é grande sua esperança na providência do Pai; 9 – A imagem do Bom Jesus é a imagem da fé – O espírito pode estar pronto, mesmo que a carne seja fraca, mas é preciso rezar para que a fé seja sustentada até o fim (Mt 26,36-46). Olhemos para o Bom Jesus e contemplemos como é grande sua fé!; 10 – A imagem do Bom Jesus é a imagem da misericórdia de Deus – Jesus é a imagem da bondade do Pai que está sempre à espera do filho que se foi, para acolher, perdoar e abençoar (Lc 15,11-32 e Lc 7, 48-50). Olhemos para o Bom Jesus e contemplemos como é grande sua misericórdia!; 11 – A imagem do Bom Jesus é a imagem da solidariedade de Deus – aparece à fidelidade do amor de Jesus pela causa do Reino que veio anunciar aos pobres (Lc 4, 18-21). Olhemos para o Bom Jesus e contemplemos como é grande sua solidariedade com os pobres; 12 – A imagem do Bom Jesus é a imagem do cuidado de Deus – Jesus é a revelação da preocupação cuidadosa do Pai com todas as suas criaturas (Mt 5,45 e Mt 6, 25-34). Olhemos para o Bom Jesus e contemplemos a atualidade de seu amor que nos acolhe e cuida!

Lembramos que essas considerações não se esgotam em si mesmas, mas é o início de outras que poderão ser ampliadas à medida que nos colocarmos diante de nosso Padroeiro, com o coração aberto e cheio de fé para rezar e meditar.

Que a devoção ao Bom Jesus nos aproxime cada vez mais da pessoa de Jesus Cristo, para segui-lo como Mestre e Senhor.

Pe. Jorge João Aparecido Nahra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui