Um novo tempo…

0
336

Cada início de mês pode ser uma nova oportunidade para fazermos a diferença em nossas vidas, repensarmos nossas estratégias, avaliarmos o caminho que traçamos. Podemos também nos deparar com muitos problemas ou coisas inusitadas demais ou não. O incerto estará sempre presente.

Podemos então nos perguntar: Como podemos superar “os baques, as supressas” que muitas vezes não são bem-vindas no nosso caminhar? Confesso, dependendo do acontecimento, não é fácil; travamos uma batalha diária e sempre queremos vencer e, nem sempre conseguimos no tempo recorde o que queremos.

Será a cobrança excessiva que vivemos? Ou será porque a sociedade  nos estressa pela competição e corrupção e tantas outras coisas? A cobrança para sermos sempre o primeiro, independente da forma como deve-se atuar? As perguntas podem ser muitas e as repostas poucas. E com isso, o desânimo, a chateação, a vontade de continuar, a quase certeza de que Deus nos abandonou são como um “tiro” certeiro na alma.

Então espera aí: essas coisas em nossas vidas são inevitáveis, sempre teremos altos e baixos, pois a arte de viver provoca em nós o esforço de crescimento, a luta, o choro, a morte, a dor, a tristeza, a alegria e tantas outras coisas mais que cada um nós passamos. É a história de cada de um!

Tudo isso, pode ser visto e vivido de forma muito diferente e transformadora. Como? Simples, Deus e somente Deus é o verdadeiro caminho para seguirmos em frente, a sua palavra nos liberta e nos dá a direção. Se embarcarmos nesta engrenagem desesperadora do mundo sem essa direção, podemos ter certeza do “caos”, e já estamos vivendo muito isso.

Bom, precisamos organizar nossa vida lançada nas mãos de Deus. Vamos começar por este “novo tempo” que estamos começando: Quaresma. Muitos vão ficar sem comer chocolate, sem beber, sem fumar, sem ir aos bailes, sem cortar cabelo, barba etc, de nada adiante se não for uma pessoa melhor, rever seus conceitos, sorrir mais, agradecer, amar, cumprimentar as pessoas, saber ouvir mais, ajudar o próximo, não falar da vida das pessoas, caluniar, ajudar o irmão e ser um grande filho, independentemente de qualquer coisa.

Essas atitudes não devem estar separadas do jejum quaresmal e para toda vida, por exemplo jejuar: da amargura e da tristeza, das queijas, do egoísmo, da falta de perdão, das palavras negativas, do pessimismo, da raiva e tantos outros sentimentos e atitudes estragadas. Estes podem sim, nos levar para bem longe de uma vida sadia e frutuosa. Vivemos no mundo, mas não precisamos compactuar com sua tirania.

Por isso, principalmente na Quaresma, Cristo nos convida a mudar de vida. A Igreja nos convida a seguir o caminho do Mestre, escutando a sua Palavra, orando, compartilhando com o próximo e observando aos passos sugeridos acima, que nos ajudam a parecer com Jesus Cristo.

Este “Novo Tempo” nos ajudará a tirar de nossos corações todo tipo de sentimento destruidor, e conhecer, e apreciar a cruz de Jesus e tomar a nossa cruz com a Igreja para alcançar a glória da ressurreição. Somos mais que vencedores com Jesus.

Não vamos deixar a competição do mundo tirar de nós a paz em Cristo, uma vida bem vivida e a alegria de ser GRANDE. Aproveite cada milésimo de segundo desta caminhada quaresmal, não permita que ninguém te leve para outra direção. Não permita que seus sofrimentos congelem você ou faça de você um perdedor. Saiba que eles são apenas um jeito de tornar-lhe vencedor.

Desejo que façamos uma caminhado muito intensa e bonita, neste “Novo Tempo” que iniciamos em nossa Igreja e, saiba que Deus nunca estará longe de nós. Façamos com Ele este caminho de dor e transformador pela vitória. Ele quer que assumamos nossa condição de vencedores.

Busque a confissão. Seja livre em Deus e assuma sua vida e com ela todas as consequências de suas escolhas. Se estiver com Deus, fortalecido em sua Palavra, não há o que temer.

 

 

Com as bênçãos generosas de Deus,

Padre Marcelo Ap. Jolli

#Tamujuntosempre  

Deixe uma resposta