Somos os eleitos de Deus

0
343

Deus tem um Plano de vida plena para o ser humano e, ao longo da história, escolhe e envia as pessoas para a realização desse Plano. Somos eleitos do Senhor, não somos um acidente. Ele realmente nos ama e nos trouxe a este mundo.

Por isso, todos nós devemos ser testemunhas do evangelho, preparar o encontro dos homens com Cristo assim como João Batista. Apontar o Cristo que vem e saber que não somos os protagonistas desta história de salvação. Somos apenas uma voz que clama e prepara o encontro do homem com Cristo e depois desaparece…

Esta é a missão de todo cristão: preparar o caminho do Senhor e o encontro do Homem com Deus, levantar o dedo e proclamar bem alto: “Eis aquele que o teu coração está procurando, eis aquele que veio para te amar e te salvar!”(Jo 1, 29-34)

Portanto,somos responsáveis por uma evangelização que acolhe, ama, encaminha e liberta. Diante da vocação de administrar as coisas de Deus, não podemos tomar posse de nada na Igreja porque tudo deve convergir para o grande protagonista: Jesus Cristo.

Concordo que na grande maioria das pessoas a mudança causa medo podendo até tirar a segurança que se tem, mas uma coisa é certa: se evangelizamos e em Cristo crescemos o afastar para que Ele apareça, é fundamental para o crescimento de todos, inclusive para o meu. Deus deve estar no comando sempre. Que Cristo cresça e eu diminua, como fez João Batista.

 

Se queremos mudar as coisas, haveremos de começar por nós mesmos. Certamente entre nós há os que desejam mudar . Mas é impossível colocar vinho novo em realidades antigas, remendo de pano novo numa roupa velha, esse tipo de metodologia não acolhe o projeto de Jesus.

Amados, não tenham medo de perguntar e acolher a resposta com maturidade: O que eu e minha pastoral estamos acrescentando para a comunidade?  E como batizado/missionário o que eu estou fazendo para evangelizar?

Dentro da existência de cada cristão deve arder o desejo de viver em Cristo. Junto dele, somos capazes de superar qualquer dificuldade. Se optamos por Ele, nossa caminhada torna-se mais saudável e comprometedora quanto crescimento pessoal. Somos responsáveis por uma Igreja mais em Cristo e solidária sempre.

Como diz o Concílio Vaticano II: “Isso vale não só para  cristãos, mas de todos os homens de boa vontade, em cujos corações a graça opera ocultamente. Com efeito, já que por todos morreu Cristo e a vocação última de todos os homens é realmente uma só, a saber, a divina, devemos manter que o Espírito Santo a todos dá a possibilidade de se associarem a este mistério pascal por um modo só de Deus conhecido”. (Gaudium et spes, 22).

A citação acima, comprova ainda mais nossa responsabilidade: ajudar todos os que procuram conhecer Jesus, principalmente,os mais afastados e os que menos sentem necessidade dele. Temos que manifestar diante de todos o poder do amor de Deus.

 

Por tuas Santas Chagas fomos curados,

Padre Marcelo Jolli

 

Deixe uma resposta