Só por amor…

0
121

Olá amados (as) de Deus!

Entramos num mês belíssimo, Setembro, um tempo dedicado à bíblia. Não tenhamos medo de estudar as Sagradas Escrituras, de tê-la como luz, caminho, libertação e tantos mais. Nossa oportunidade em Deus passa pelo caminho de sua Palavra. Talvez você possa dizer: “Não consigo compreender um texto bíblico! Não quero ser exegeta!” Lembre-se: estudar a Bíblia vai muito mais além de saber todo o seu conteúdo na ponta da língua; estudá-la é viver! Por isso que o ensinamento (magistério) da Igreja nos leva a abraçar uma fé que está unida a nossa vida, fora isso não tem como sermos cristãos.

Sob a luz do Espírito Santo, a Bíblia nos traz a história da salvação vivida pelo povo do Antigo Testamento e a Encarnação do Verbo, Jesus, feito homem, no Novo Testamento. São 73 livros que nos contam a revelação de Deus na vida do seu povo e que se perpetua em nossos dias.

Setembro é o mês também, de dois dos três patronos de nossa paróquia: dia 8, Nossa Senhora Desatadora dos Nós, e vivemos neste dia o nascimento de nossa mãe, aquela que confiou inteiramente na graça de Deus, trazendo para nós o Messias. Depoi,s no dia 14, vamos viver intensamente a festa da Exultação da Santa Cruz, que nos deu o Crucificado, e por este gesto a ressurreição. E ainda depois, no dia 05 de outubro, São Benedito, um homem humilde e convicto de seu amor pela causa do Reino.

Assim sendo, nossa paróquia está em festa ao celebrar nossa mãe Maria que deu o seu sim, trazendo para nós o Salvador e incansavelmente desatando nossos nós. Confiemos na intercessão da Mãe, no carinho e em sua ousadia para nos defender sempre. Jesus sempre a ouve, não se esqueça disso.

Foi pelo madeiro da cruz que tivemos o crucificado, o sangue derramado por suas Santas Chagas, que nos libertou. Sendo nós a Igreja da Cruz, temos por obrigação torná-la conhecida e amada. Venha viver estes fortes momentos em nossa casa.

Desejo que as festividades aos nossos patronos sejam para nós um momento de muita entrega e confiança, pois não basta tê-los, devemos ser os primeiros a viver em Cristo e suas histórias. Serão momentos de intensa espiritualidade e, como diz a música, quem mais se entregar, mais se molhará, uma forte chuva de graça cairá sobre nós.

Saibam que ter a Santa Cruz de Nosso Senhor Jesus como nossa padroeira é um privilégio na fé, pois Jesus carregou em seu próprio corpo nossos pecados sobre a cruz, a fim de que, mortos para os pecados, vivamos para a justiça. “Pelas chagas do mestre fomos curados” (1 Pd. 2, 24). E como entender esta cura?

Nossa cura está na vitória de Cristo, que começa na cruz. A salvação que Deus oferece não é só para depois da morte, para a outra vida; já está enraizada nesta terra na qual foi cravada a cruz de Cristo. O princípio de nosso futuro, de nossa esperança, em especial, no nosso contexto latino-americano, das pobres-vítimas, faz-se presente na cruz de Cristo.

A fé e a esperança cristãs não são fuga ou evasão. Uma vez que Deus amou o mundo, Ele assumiu a cruz em solidariedade e amor com os crucificados, com aqueles que sofrem a cruz. Mostra-lhes que a cruz, embora absurda, pode ser caminho para a libertação, contanto, que a assumam em liberdade a si mesmos. A liberdade da cruz e o amor são maiores que todos os absurdos e mais fortes que a morte.

Venha mergulhar nos mistérios da Santa Cruz. Participe de nossa novena de missa. Levante-te! Seja corajoso e ousado em Deus.

 

Nós vos adoramos e vos bendizemos.

Porque pela vossa Santa Cruz remistes ao mundo.

Minha bênção,

Padre Marcelo Ap. Jolli

 

Deixe uma resposta