Ministério da Acolhida

O que é o Ministério da Acolhida?

O Ministério da Acolhida é responsável pela comunicação interpessoal na Comunidade. É um trabalho de acolhimento aos irmãos e irmãs para que possam se sentir bem vindos e acolhidos durante as celebrações, encontros e outras atividades em nossa Paróquia. A liturgia é a celebração de um povo reunido em nome do Senhor, que fez de nós irmãos e irmãs, filhos e filhas do mesmo Pai, membros de mesmo Corpo, ramos da mesma árvore… Não terá sentido celebrar a liturgia, se não houver um real esforço de transformar uma assembleia em Encontro de Irmãos.

Para que isso seja possível é bom que uma equipe esteja à porta da Igreja para:
1) acolher com cordialidade e atenção as pessoas que vão chegando;

2) oferecer o folheto ou o livro de cantos;

3) organizar as procissões;

4) dar atenção especial  as crianças, encaminhar pessoas idosas e doentes ao seus lugares;

5) identificar e acolher, em nome da Paróquia, os visitantes que estão vindo pela primeira vez e apresentá-las, em momento oportuno, para toda a Comunidade.
Esta é uma maneira simples e valiosa para criar, desde o início da celebração, um clima fraterno, tendo o cuidado de que ninguém se sinta estranho, forasteiro ou fique no anonimato. Todos devem sentir-se acolhidos, membros de uma mesma família, que realizam um verdadeiro encontro de irmãos, onde todos se reconhecem e se amam. Mas o Ministério não se resume somente nisso. Todo acolhedor é também um missionário e deve estar sempre à disposição das necessidades missionárias de nossa Paróquia.

Importância do Ministério:
O Ministério da Acolhida torna-se em nossos dias um forte testemunho de amor e postura missionária, pois acolher é a primeira exigência que se coloca para quem quer anunciar Jesus Cristo. Os agentes da Acolhida procuram cumprir uma orientação bíblica: “Acolhei-vos uns aos outros, como Cristo vos acolheu para a glória do Pai” (Rm 15,7).

Hoje, há tantos irmãos e irmãs que precisam se encontrar com alguém que os ouça, reacenda a esperança às vezes perdida e mostre o rosto terno e amigo de Nosso Senhor Jesus. Portanto, acolher ,sobretudo, os que são menos amados e valorizados em nossa sociedade, significa doar-se para que se sintam bem, sejam tratados com dignidade e o apreço que merece todo ser humano, criatura amada por Deus que, em Cristo, se torna filha e filho do Pai do Céu.

Uma boa acolhida, na verdade, é uma atitude. Não são técnicas. Não é só organizar para que tudo esteja certinho para a celebração. É isso também, mas é, sobretudo, uma atitude constante de abertura ao outro. Por isso, nossas comunidades devem ser o lugar privilegiado da Acolhida. Precisamos transformar nossas estruturas em “Casas de Acolhida”.

Atividades que o Ministério Desempenha na Igreja:

Todas as atividades que necessitam do acolhimento aos irmãos e irmãs na comunidade: como as celebrações eucarísticas, festas litúrgicas e extra litúrgicas, encontros e outros eventos. O ato de acolher dos acolhedores exige doação, respeito e amor ao próximo.

Membros deste Ministério:

Para poder desempenhar bem sua missão, o agente deve estar bem integrado em suas dimensões humanas. Deve ser alguém maduro, que fez a experiência de ser acolhido por Deus (sobretudo), pela Igreja, por sua família e pelas pessoas em geral. Maturidade implica constante abertura para o crescimento.

http://www.sagradafamiliatc.net.br/ministerios/acolhida.html

IMG-20151009-WA0000