A Pastoral da Saúde

A Pastoral da Saúde é uma das Pastorais Sociais da CNBB e com organização cívico-religiosa, sem fins lucrativos, de atuação em âmbito nacional e de referência internacional, sob CNPJ 05.161.381/0001-04, comprometida em defender, preservar, cuidar, promover e celebrar a vida (ou seja, saúde plena) de todo o povo de Deus, independente de quaisquer fatores de exclusão social, inclusive do credo. Com dezenas de milhares de agentes por todo território nacional, esta pastoral atua em três dimensões: solidária comunitária e político-institucional.

Em 1962, a partir de uma nova ótica de igreja, após o Concilio Vaticano II e com a Conferência Episcopal de Medellin (1968), a igreja Católica, por seus representantes máximos na América Latina, rompe com a tradição que caracterizou seu comportamento durante séculos e manifesta uma posição clara, firme e decidida, diante dos graves problemas que se apresentavam no contexto em geral. Acontece todo um arejamento de ideias e posturas, iniciando-as um processo de inserção maior e crescente, a favor dos pobres e oprimidos. Saindo da omissão e da passividade, a igreja passa a caminhar junto com os menos favorecidos, lutando com eles na conquista de seus direitos sociais.

A partir da década de 70, a proposta da Medicina Comunitária espalha-se pela América Latina, difundida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela Organização Pan-Americana (OPAS), amplia-se porque junto dela, a consciência das causas da pobreza e da miséria dos povos cresce. As práticas de Medicina Comunitária ganham significado como oportunidades para as populações adquirir conhecimentos e refletir sobre suas condições de vida, buscando novas formas de organização de suas experiências.

Em face de todos estes acontecimentos e mudanças, constituía-se a Pastoral da Saúde como resposta as lutas pelos direitos à saúde e como processo de desenvolvimento social. No início, os trabalhos eram voltados para o levantamento de problemas e aos poucos foram traçadas linhas que apontavam para a necessidade e o fortalecimento de uma ação social: um trabalho de prevenção e promoção da saúde na busca de vida digna para todos.

A Pastoral da Saúde é ação evangelizadora de todo o povo de Deus comprometido em promover, preservar, defender, cuidar e celebrar a vida, tornando presente, no mundo da saúde, ação libertadora de Jesus, nas seguintes dimensões:

I- Solidária: vivencia e presença samaritana junto aos doentes e sofredores nas instituições de saúde, na família e comunidade. Visa atender a pessoa, integralmente, nas dimensões física, psíquica, social e espiritual.

II- Comunitária: tem como objetivo a promoção e a educação à saúde e relaciona-se com a saúde pública e saneamento básico, atuando na prevenção de doenças. Procura valorizar o conhecimento, a sabedoria e a religiosidade popular em relação à saúde.

III- Politico-institucional: atua junto aos órgãos e instituições públicas e privadas que prestam serviço e formam profissionais na área da saúde. Zela para que haja reflexão bioética, formação ética e uma política de saúde sadia.