A  LENDA  DA  FITA  AMARELA

0
67

A Bíblia é muito rica de modelos que revelam o sentido do perdão  e do amor.  Na parábola do Filho Pródigo, contida no Evangelho de Lucas, Capítulo 15, Versículos de 11 a 32, encontramos uma belíssima passagem do amor-perdão, quando da volta do filho mais novo que se reconheceu pecador. “Este meu filho estava morto e reviveu, tinha se perdido e foi encontrado” (Lc 15,24).  Esta passagem bíblica me faz lembrar de uma história muito bela, embora pouco conhecida.  Era uma vez, um jovem que saiu de casa para trabalhar e enfrentar a vida lá fora.  Foi para uma cidade bem distante, onde encontrou serviço.  Depois de algum tempo, independente de sua vontade, ele se envolveu num crime e acabou sendo preso.  Apesar de estar muito entristecido e preocupado, escreveu uma carta aos familiares, narrando o que lhe havia acontecido.  Diante de sua infelicidade, informou que se sentia muito envergonhado em voltar para os braços de seus pais, tendo em vista que saíra de casa com o propósito de trabalhar e vencer na vida.  Entretanto, depois de alguns anos, às vésperas de sua liberdade da prisão, escreveu para os familiares, dizendo:  “Papai, se todos da família ainda estão dispostos a me perdoar e receber como filho, então, como sinal, amarrem naquela árvore de frente da casa uma fita amarela, que tal dia e hora eu chegarei à cidade de ônibus.  Ao passar pela rua e não vendo na árvore a fita amarela, saberei que não serei bem acolhido pela família.  Então, eu seguirei em frente de ônibus, rumo a um novo destino”.  A família, bastante emocionada, comentou com a vizinhança o pedido do filho, de colocar uma fita amarela na árvore de sua casa, como sinal de reconciliação.  Com isso, muitos moradores da pequena cidade ficaram sabendo do significado do pedido do jovem, pela fita amarela, causando uma grande expectativa para sua chegada.  No dia e hora programados para sua volta, para a maior surpresa daquele moço, quando da entrada do ônibus na cidade, eis que a maioria das casas estava com fita amarela amarrada na árvore, de frente para a rua.  Na estação rodoviária, uma multidão o aguardava e o acompanhou até a porta de sua casa, onde seus pais o receberam com beijos e abraços e muita alegria.  Com essa lição de amor-perdão, cabe a nós, cristãos, conscientes e maduros na fé, assumirmos o compromisso da reconciliação e do perdão fraterno de lutarmos pela nossa sincera conversão e pela construção de um mundo mais humano, fraternal e solidário, cuja Luz é a Fé em Deus; e o Caminho, o Verdadeiro Amor-Perdão Ensinado e Vivido por Jesus.

“Você já colocou a Fita Amarela do Amor-Perdão na Árvore da sua Vida”?.

Professor  Alcides  Trofini    –    Pastoral  Litúrgica

Deixe uma resposta